segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Poupe-me da mentira natalina!

Me pergunto qual a real necessidade em mentir sobre a existência de um bom velhinho, que sai lá do Pólo Norte, da Finlândia, ou do buraco gelado que seja para, num gesto de generosidade e que provavelmente deve ser também bem cansativo, distribuir pelo mundo inteiro aquele presente tão especial que a criançada toda esperou um ano pra receber. Não que eu tenha ficado desapontada por um dia descobrir que era mentira, mas sim por simplesmente querer poupar a sociedade, que já não agüenta mais a mesma chatice todo Natal. Sejamos francos: Querido Papai Noel, já deu né? Você precisaria de milésimos de segundo por casa visitada no mundo todo numa única noite e, particularmente, acho que isso só seria possível por teletransporte ( tecnologia ainda não desenvolvida). Portanto, poupe-nos de toda essa balela anual e tire umas férias nesse ano. Permita que o povo pense mais em Deus, que é o verdadeiro motivo da comemoração, ao invés de se preocupar com o tão fútil presente.
Mesmo assim, tenham todos um Feliz Natal, até aqueles que acreditam em Papai Noel.

5 comentários:

  1. Huahuaha, chutou o pau da barraca, hein? Mas nada mais disse do que a pura verdade!
    Obrigada e tenha um ótimo Natal também, querida!
    Beijo.

    ResponderExcluir
  2. Revolts mas é verdade e como sempre muuuuuuito bem escrito! *-*

    ResponderExcluir
  3. Ah, pelo menos "papai Noel" rende ótimos filmes pra ver nesta época :)
    Er, nem todos.
    Beijo,
    narradorapersonagem.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Essa menina escrevendo.... Adooooogo! hahah'
    Concordo, amiga!
    Beeeijos ♥

    ResponderExcluir